Prefeito lança mobilização pró AACD e contra aterro sanitário no Taboão

[tweetmeme]

O prefeito Marco Bertaiolli reuniu-se, na noite de terça-feira (10/05/2011) com lideranças e representantes de todos os segmentos da sociedade mogiana para duas importantes mobilizações na cidade: o lançamento da pedra fundamental para construção do prédio da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), marcado para 25 de maio, às 10h00, e a caminhada contra a implantação do aterro sanitário no bairro do Taboão, que será realizada no dia 4 de junho, às 09h00, entre os Parques Botyra Camorin Gatti e Centenário.

Estamos preparando duas importantes cruzadas que dependem do envolvimento de toda a sociedade mogiana. Para isso, estamos nos inspirando em iniciativas de sucesso. O ‘Viva Rio’, por exemplo, é um movimento onde a cidade do Rio de Janeiro se manifesta sobre o que quer e sobre o que não quer. É o que estamos fazendo agora, com a participação de todos vocês”, explicou o prefeito, na abertura do encontro.

Em seguida, Bertaiolli falou sobre o início das obras de construção do prédio da AACD, que será erguido na via Perimetral, no Rodeio, e sobre uma campanha para arrecadação de moedas em diversos pontos de coleta espalhados pela cidade. O objetivo é presentear a próxima cidade que for contemplada com uma unidade da AACD na edição do Teleton 2011, em novembro. “Vale o quanto a gente conseguir, desde que seja o que a população mogiana realmente queira doar em forma de gratidão por este presente que recebemos, que é a construção de uma sede da entidade“, comentou.

A AACD será instalada no bairro do Rodeio, em um terreno de 5 mil metros quadrados, área doada à Administração Municipal numa contrapartida ao empreendimento imobiliário que está sendo implantado no local (veja o mapa). A unidade terá 33 salas para os mais diversos procedimentos clínicos e de fisioterapia, além de uma oficina para fabricação de órteses e próteses, uma novidade no projeto.

Por fim, o prefeito Marco Bertaiolli convocou a cidade para uma nova mobilização contra a implantação do aterro sanitário no bairro do Taboão. “No passado, Mogi das Cruzes teve 35 quilômetros quadrados de seu território inundado para dar lugar às represas que abastecem toda a Região Metropolitana. Temos também uma enorme área de preservação ambiental. Agora, numa das últimas áreas disponíveis para o desenvolvimento econômico e industrial, querem construir um aterro sanitário. Precisamos impedir isso, não num movimento contra alguém, mas a favor de Mogi das Cruzes”, afirmou o prefeito.

Para o dia 4 de junho, véspera do Dia Nacional do Meio Ambiente, o evento deverá reunir representantes de vários segmentos da sociedade mogiana, alunos de diversas faixas etárias, todos vestidos de camiseta branca, para uma caminhada entre os Parques Botyra Camorin Gatti e Centenário, que terminará com o plantio de 300 mudas de árvores. “A gravação deste evento será entregue ao governador Geraldo Alckmin para que não fique dúvidas sobre o que Mogi das Cruzes quer, que é a preservação da nossa área verde, do nosso ar”, completou.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Anúncios