Prefeitura exige ampliação da frota em contrapartida ao reajuste da tarifa

A frota de ônibus de Mogi das Cruzes será ampliada, passando a contar com 214 coletivos. Os veículos serão destinados ao reforço do transporte em vários bairros, onde estudos técnicos apontaram a necessidade de ampliar o serviço, que desde 2009 vem passando por uma série de reformulações. As regiões beneficiadas serão: Jundiapeba; Jardim Universo/Alto do Guaianazes; Jardim Layr/Jardim Santa Tereza; Conjunto Santo Ângelo; Vila Aparecida; Alto do Botujuru/Vila São Paulo; Rodeio/Jardim Maricá e Jardim Piatã I e II via Jardim Novo Horizonte. Todas as linhas também são integradas com o cartão SIM com o qual o usuário pode andar de um ponto a outro da cidade, pagando apenas uma tarifa. Para pegar outro ônibus, o mogiano poderá fazê-lo em qualquer ponto ou ainda utilizar os Terminais Central e Estudantes, construídos para oferecer mais conforto e segurança para quem utiliza o sistema.

Clique aqui para ver como ficam as linhas com o aumento da frota

O aumento na frota, que resultará em mais de 280 partidas diárias em alguns bairros mais distantes e populosos, é uma contrapartida exigida para o reajuste da tarifa, que a partir de domingo (13/02/2011) passa a ser de R$ 2,90, valor abaixo daquilo que é cobrado em São Paulo (R$ 3,00). Os novos ônibus precisam ter as mesmas características daqueles que hoje já circulam pela cidade: serem novos, ter acessibilidade para portadores de necessidades especiais e acompanhamento por GPS, o que possibilita à Prefeitura de Mogi das Cruzes o acompanhamento diário e pontual do cumprimento do horário, do itinerário e até da lotação os veículos.

Entre as melhorias, a Prefeitura de Mogi também está instalando 120 novas coberturas em pontos de ônibus, totalizando assim 600 novas estruturas à população, que pode esperar o ônibus com conforto e protegidas do sol e da chuva. “Estas melhorias vem complementar o sistema que passa por transformações diárias e constantes, desde 2009”, destaca o secretário municipal de Transportes, Carlos Nakaharada, salientando que as mudanças promovidas pela Prefeitura de Mogi visam sempre melhorar a qualidade do serviço oferecido ao usuário. “Toda esta reorganizada que vem sendo feita pela Prefeitura há doisanos e que continuará visa buscar a excelência no atendimento da população, para que todos contem com um transporte seguro, com qualidade, eficiente e que atenda as suas necessidades”.

Para se ter uma idéia, Mogi das Cruzes passará a contar com 214 ônibus adaptados com elevadores para o transporte de cadeirantes, 50 coletivos com TV de LCD e todos os veículos monitorados por GPS, o que é uma novidade na cidade e reforça a fiscalização feita pela Prefeitura para que as empresas cumpram o contrato e as exigências feitas. Mas a grande mudança se deu com a inauguração do Terminal Central, em maio do ano passado, quando entrou em operação o Sistema Integrado Mogiano, o cartão SIM, que é o Bilhete Único de Mogi das Cruzes, proporcionando ao usuário que ele ande de um ponto a outro da cidade sem pagar uma nova tarifa. No último dia 29 de janeiro, a entrega do novo Terminal Estudantes integrado ao Parque Botyra Camorin Gatti complementou as mudanças no transporte coletivo de Mogi das Cruzes.

TERRITÓRIO
Além de ficar abaixo do valor praticado em São Paulo (antes, tradicionalmente equiparado) a nova tarifa se equivale a municípios do mesmo porte habitacional de Mogi das Cruzes, mas com um território muito menor. Com uma extensão de cerca de 710 quilômetros, está acima de cidades como Guarulhos (319 km); Itaquaquecetuba (82 km); Osasco (64 km); Santo André (175 km); São Bernardo do Campo (409 km) e São Bernardo do Campo (409 km), onde os valores também são de R$ 2,90 e já estão em cobrança.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Anúncios