Cantata de Natal 2018 será realizada nesta quinta-feira, 13/12

A Prefeitura de Mogi das Cruzes, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, realiza nesta quinta-feira, 13/12/2018, a partir das 20h00, a edição 2018 da Cantata de Natal. Tradicional na cidade, o evento será realizado na Catedral de Santana e consiste em um encontro de coros da cidade, mais a Orquestra Sinfônica Jovem de Mogi das Cruzes, em celebração ao espírito natalino.

Ao todo, sete coros participarão da Cantata. São eles: Coral 1º de Setembro, Coral da Apampesp (Associação dos Professores Aposentados do Magistério Público do Estado de São Paulo), coral da Unai (Univerdade Aberta à Integração), Coral do Cecan (Centro de Convivência e Apoio ao Paciente com Câncer), Canarinhos do Itapety, Coral Woldemar Goetz e Coral Musicativa.


A Cantata de Natal 2018 será realizada nesta quinta-feira, a partir das 20h00, na Catedral de Santana, com a participação da Orquestra e sete coros. Foto: PMMC

De todos, o mais antigo é o Coral 1º de Setembro, que foi fundado em 1953. O grupo chegou a encerrar suas atividades em 1964, porém retomou as mesmas em 2012. Regido pela maestrina Solange Urbano, possui 33 membros atualmente, dos mais diversos segmentos da comunidade mogiana.

Só dos corais, são 256 pessoas envolvidas no evento. Soma-se isso aos 70 músicos da Orquestra Sinfônica Jovem de Mogi das Cruzes, o que resulta em mais de 300 artistas envolvidos na ação, que é um dos pontos altos da programação de Natal do município, atraindo sempre grande público.

O regente da apresentação será o maestro Lélis Gerson, que é regente titular da Orquestra Sinfônica Jovem e presidente da Associação Orquestra Sinfônica de Mogi das Cruzes. O espetáculo contará ainda com as participações especiais da pianista Alex Sandra Grossi e do tenor Sérgio Wernec Junior, que também atuam como regentes dos corais do Cecan e da Unai, respectivamente.

Na programação, estão sete canções, entre composições nacionais e internacionais. São elas: “Natal Branco”, “Natal Feliz” (Franz Gruber), “Adestes Fideles” (John Francis Wade), “Jingle Bell Rock” (Boby Helms), “Carta ao Papai Noel” e “Alegria de Natal”.

O evento tem patrocínio da Caixa Econômica Federal (CEF) e do Grupo JSL. A entrada é livre e gratuita a todos os interessados.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Anúncios

🏀 Novo Basquete Brasil 2018/2019 – rodada 12

O Mogi das Cruzes/Helbor venceu pelo NBB CAIXA 2018/2019. Em jogo pegado, com prorrogação e final dramático, Mogi consegue virada na raça sobre o Corinthians, por 102 a 96, no Ginásio Prof. Hugo Ramos, e garantiu uma das vagas na Copa Super 8.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio máster da CAIXA, os patrocínios de INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e os apoios de UNISAL, Açúcar Guarani, Ministério do Esporte e Governo Federal.

Com a vitória, o Mogi, quarto colocado, ficou com campanha de oito vitórias em 12 jogos (66,7% de aproveitamento) e carimbou uma vaga na Copa Super 8. Já o Corinthians, com o revés, viu a chance de se qualificar entre os oito que vão para a Copa Super 8 ficar mais longe. Com campanha de quatro triunfos em 12 partidas (33,3% de aproveitamento), o alvinegro ocupa a décima colocação do NBB CAIXA 2018/2019.

Dois jogadores dividiram o título de cestinha da partida: o pivô JP Batista, do Mogi, e o ala/pivô Giovannoni, do Corinthians. Decisivos, cada um contribuiu com 27 pontos e foram essenciais para que se concretizasse um placar tão alto após o apito final.

Além dos 27 pontos, o pivô JP Batista contribuiu com 13 rebotes, além de atingir 31 no índice de eficiência. Único jogador na partida com um duplo-duplo e o atleta com o maior índice de eficiência no jogo. Partida digna de aplausos para JP Batista.

Disputa de bola. Foto: LNB

Com um jogo muito aberto e de muitos pontos, o primeiro quarto ficou marcado pela grande atuação do pivô JP Batista, do Mogi, que liderou a equipe o time mogiano no ataque ao contribuir com 11 pontos na primeira parcial. Mesmo com essa situação, o ataque do Corinthians não decepcionou e, com boa atuação do armador norte-americano Fuller e do ala/pivô Giovannoni, ambos com seis pontos no período, conseguiu segurar o ataque do Mogi e ir para o segundo quarto com a vantagem (24 a 21).

Na volta para os dez minutos finais do primeiro tempo, a dupla Uruguaia do Corinthians, formada pelo armador Parodi, com oito pontos no período, e pelo ala Aguiar, com sete pontos na parcial, foi decisiva para o êxito do Timão no segundo quarto. Ao todo, os dois contribuíram com 15 dos 26 pontos marcados pelo Corinthians no segundo quarto, o que foi suficiente para o time alvinegro ir para o intervalo à frente no placar, mesmo após a boa atuação do ala Gui Deodato, do Mogi, com 10 pontos no período (50 a 46).

O início do terceiro quarto foi todo do Corinthians. Com o equilíbrio da rotação do elenco e o bom aproveitamento nos chutes, o time alvinegro chegou a abrir sete pontos de vantagem, mas viu essa distancia diminuir nos últimos cinco minutos da parcial. Já no último minuto da partida, o Mogi encostou no placar e reduziu a vantagem (68 a 63).

Nos dez minutos finais, o Corinthians manteve o ritmo e esteve na liderança no placar por todo o último quarto. Nos segundos finais, no momento em que o jogo estava 86 a 83, o jogo caminhava para um triunfo importante do Corinthians, mas após falta cometida pelo uruguaio Parodi sobre Arthur Pecos, o Mogi foi para a linha de lance livre com direito a dois chutes. A primeira cobrança foi convertida, mas após errar a segunda e a bola sobrar no garrafão, o pivô João Pedro, que acabará de entrar, converteu dois pontos e levou o jogo para a prorrogação.

Com a moral abalada após o final do quarto período, o Corinthians voltou mal, sofreu a virada com bola de dois pontos do armador Arthur Pecos, e não conseguiu mais retomar a dianteira. Já no final, o time mogiano uniu um bom aproveitamento ofensivo com uma forte defesa e, dessa forma, anulou qualquer chance do time do Parque São Jorge vencer o jogo.

Próxima parada: Agora o Corinthians receberá em seus domínios o Sendi/Bauru Basket, no próximo sábado, 15/12, no Ginásio Wlamir Marques, às 14h00, com transmissão ao vivo na Band. Já o Mogi, na próxima sexta-feira, 14/12, viajará para o Rio de Janeiro e medirá forças com o Vasco da Gama, no Ginásio de São Januário, com transmissão ao vivo do FoxSports.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

🏀 Novo Basquete Brasil 2018/2019 – rodada 11

Em partida decidida nos últimos minutos, o Mogi das Cruzes/Helbor conseguiu uma vitória importantíssima. Com dois tempos bem diferentes, o time mogiano levou a melhor sobre o Joinville/AABJ, nesta quinta-feira, no Ginásio Hugo Ramos, por 81 a 67, e subiu para a quarta colocação do NBB CAIXA 2018/2019.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio máster da CAIXA, os patrocínios de INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e os apoios de UNISAL, Açúcar Guarani, Ministério do Esporte e Governo Federal.

Com o resultado positivo, o Mogi alcançou a sétima vitória em onze jogos (63,6% de aproveitamento) e subiu para o quarto lugar. Já o Joinville, com a derrota, permanece na oitava colocação, empatado com o Vasco da Gama, quatro triunfos e seis derrotas – o time catarinense leva vantagem por ter vencido o confronto direto.

A vitória do Mogi fez a equipe subir para a quarta colocação, muito próximo de garantir uma vaga para a Copa Super 8. Mais do que isso, se o time conseguir garantir essa posição até o fim do primeiro turno, terá direito ao mando de quadra nas quartas de finais do torneio.

Mogi/Helbor x Joinville. Foto: Robson Regato

O ala/pivô Gruber teve uma grande atuação na vitória do Mogi. O jogador terminou a partida com 18 pontos, sete rebotes e cinco assistências, sem cometer nenhum erro. Todos esses números renderam 29 de eficiência, a maior marca da partida.

O cestinha da partida foi o pivô JP Batista, com 23 pontos, além de seis rebotes. O armador Arthur Pecos flertou com um triplo-duplo, com 15 pontos, dez rebotes e oito assistências, totalizando 25 de eficiência. O ala Shamell também teve uma boa atuação de 15 pontos e três assistências.

Pelo lado do Joinville, o destaque ficou com o pivô Thiago Mathias, o reboteiro do campeonato. O jogador conseguiu um duplo-duplo de 19 pontos e 11 rebotes, com 25 de eficiência. O ala/armador Anton Cook também teve boa atuação e terminou o jogo com 13 pontos e quatro assistências.

O Mogi voltará a atuar neste sábado, 08/12, contra o Corinthians, no Ginásio Hugo Ramos, às 14h00, com transmissão ao vivo da Band. Já o Joinville terá como próximo adversário o São José Basketball, também no sábado, no Ginásio Lineu de Moura, às 18h00.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

Sala do Empreendedor oferece abertura de empresas em até 24 horas

Com duas semanas de funcionamento, a Sala do Empreendedor da Prefeitura de Mogi das Cruzes diminuiu a burocracia e o tempo de abertura de uma empresa na cidade. O processo que antes levava entre cinco e sete dias úteis passou para 24 horas para a abertura de empresas de natureza simples. A facilidade em encontrar todos os processos em único espaço está transformando o dia a dia de empreendedores e contadores da cidade. Neste período, foram feitas 139 inscrições no Cadastro de Contribuintes Imobiliários (CCM) e 222 entradas na Jucesp.

O resultado dos primeiros dias de trabalho surpreendeu. “A Prefeitura não pode ser o primeiro impedimento para o empreendedor, que está contribuindo para o desenvolvimento e a geração de empregos na cidade. A equipe superou nossas expectativas e a inscrição do CCM chega a levar até 30 minutos. Nosso objetivo é continuar a desburocratizar todos os atendimentos”, disse o prefeito Marcus Melo. A sala faz parte de um trabalho de inovação desenvolvido pela Administração Municipal, que conta com o Polo Digital de Mogi das Cruzes e a Escola de Empreendedorismo e Inovação.


A agilidade no atendimento e a concentração dos serviços, como JUCESP e CCM, surpreenderam os empreendedores. Foto: Guilherme Berti/PMMC

Serviços que antes ficavam separados em suas secretarias de origem, como Finanças, Desenvolvimento Econômico e Social e Planejamento, desde o dia 19 de novembro estão ocupando o mesmo espaço, formando uma central de atendimento ao empreendedor. “Este é um dos fatores que fizeram o sucesso da sala. O comprometimento dos servidores com esta nova proposta de trabalho”, disse o gestor de projetos da Prefeitura de Mogi das Cruzes, Martin Mikl. A sala reúne todos os órgãos ligados ao processo como JUCESP, Cadastro de Contribuintes Mobiliários (CCM) e consulta de viabilidade técnica do uso e ocupação do terreno.

A agilidade no atendimento e a concentração dos serviços surpreenderam os empreendedores. O engenheiro Rafael de Souza, que atua como autônomo há cinco anos, decidiu abrir sua própria empresa e aprovou o novo espaço da Prefeitura. “Levei a documentação em um dia e no outro dia a empresa já estava aberta. O espaço facilita a abertura, é menos burocracia. Você não precisar ficar se movimentando de um lado para o outro”, contou.

Os contadores que antes frequentavam os corredores da Prefeitura levando seu processo, agora contam com um serviço ágil, facilitando seu trabalho. “Melhorou muito o serviço para nós da área contábil. Foi um ponto muito positivo a abertura da sala. Não tem mais espera, ficou um ambiente separado e exclusivo para isso”, avaliou Douglas Maia Daniel, da Profid Assessoria Contábil.

No espaço, os empreendedores também recebem orientações sobre a abertura de empresas de natureza mais complexa, como questões ligadas à vigilância sanitária, licenciamento ambiental e regularização de empresas vindas de outras cidades. A Sala do Empreendedor funciona no andar térreo do prédio-sede da Prefeitura de Mogi das Cruzes, ao lado do auditório, das 8 às 17 horas.  O endereço é Av. Ver. Narciso Yague Guimarães, 277 – Centro Cívico.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Decreto estadual cria a Área de Proteção Ambiental Serra do Itapeti

O decreto nº 63.871, assinado pelo governador Márcio França e publicado na última sexta-feira, 30/11/2018, no Diário Oficial do Estado de São Paulo, criou a Área de Proteção Ambiental Serra do Itapeti, com 5.138,94 hectares, entre Mogi das Cruzes, Guararema e Suzano. A novidade conclui um extenso trabalho realizado pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente, que fez um detalhado levantamento histórico e ambiental da reserva.

Ficamos muito satisfeitos com esta notícia, pois estivemos várias vezes em São Paulo fazendo gestões para que este reconhecimento ocorresse. Ao lado do rio Tietê, a Serra do Itapeti é um patrimônio natural da cidade e esta novidade certamente trará benefícios para Mogi das Cruzes”, disse o prefeito Marcus Melo nesta sexta-feira. Na prática, a criação da APA significará reforço no patrulhamento pela Polícia Ambiental e o aumento no repasse de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) – o ICMS ecológico – para a cidade.

Serra do Itapeti possui 5,1 mil hectares de área e é um patrimônio natural de Mogi das Cruzes, ao lado do rio Tietê. Criação da APA garantirá mais recursos e fiscalização. Foto: Ney Sarmento/PMMC

O decreto define que são objetivos específicos da Área de Proteção Ambiental Serra do Itapeti conservar os serviços ecossistêmicos, especialmente a produção hídrica, e garantir a manutenção das características físicas, naturais e paisagísticas; proteger as espécies de flora e fauna raras, endêmicas e ameaçadas; promover o disciplinamento do processo de ocupação e contribuir para o desenvolvimento sustentável; preservar remanescentes de Mata Atlântica; conservar a cobertura vegetal como forma de proteção do solo, nas nascentes e cursos d’água.

O secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima, retomou o processo de reconhecimento da área, iniciado em 2013, e acompanhou todas as etapas desde então, como as reuniões no Instituto Florestal e a votação no Conselho Estadual de Meio Ambiente (Consema). “Com a aprovação da APA, ganharemos novas ferramentas de gestão e fiscalização”, afirma. Dos 5.138,94 hectares da serra, 97% estão no município de Mogi das Cruzes. Outros 2% encontram-se em Suzano e 1%, em Guararema.

Lima estima que Mogi das Cruzes deva receber cerca de R$ 200 mil a mais por ano em ICMS ecológico. Ele ressalta que os recursos não precisam ser aplicados necessariamente na área de meio ambiente, podendo ser direcionados para a saúde ou educação, por exemplo. Além disso, com a criação da APA os futuros empreendimentos passarão a ser avaliados sob uma nova legislação e o uso do solo seguirá um Plano de Manejo.

As ações de educação ambiental devem ser ampliadas. O secretário explica que haverá um Conselho Gestor para a área e uma das suas atribuições será a análise de projetos neste sentido. A Serra do Itapeti já abriga o Parque Natural Municipal Francisco Affonso de Mello – Chiquinho Veríssimo, que é uma unidade de conservação integrante do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC). O parque recebe visitas monitoradas mensalmente, nas quais os inscritos conhecem o ecossistema do local.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes